2015: um ano incomum!

sparkler-677774_1280

Olá pessoal!

Antes de qualquer coisa gostaria de me desculpar por não ter cumprido o cronograma de postagens para a última semana do ano. Eu estava extremamente cansada de internet e computadores e não consegui me concentrar o bastante para produzir o conteúdo que esperava, mas começamos hoje com força total.

Chegamos em 2016, mas antes de começar a falar de metas e planos para esse novo ano, que tal fazer uma retrospectiva sobre o que foi o ano de 2015?

Ouvi e vi muita gente reclamando muito de 2015, dizendo que foi um ano ruim, difícil, interminável. Realmente foi um ano complicado sob alguns aspectos, mas não posso negar que superou todas as minhas expectativas,  para muito melhor e que foi um ano surpreendentemente bom, apesar das perspectivas ruins!

Foi meu primeiro ano sem faculdade, sem escola, sem “nada além” do meu trabalho e apesar de achar que sentiria muita falta de estudar, não reclamo do tempinho extra que sobra todas as noites para fazer algo que quero sem a obrigação de trabalhos intermináveis que só quem faz arquitetura pode entender haha

Esperava um ano bem difícil, mas bem diferente dos meus outros vinte e poucos anos!

O ano começou, como outro qualquer, com a preguiça acumulada de 2014 e com a promessa de que seria um ano de crise, um ano no qual andaríamos na corda bamba, esperando só passar por ele inteiros e chegar logo em 2016, mas com o passar dos meses as coisas foram mudando e um ano que eu não acreditava que fosse me marcar, acabou representando um ano do qual eu sempre lembrarei.

Esse ano realizei pequenos e grandes sonhos, como criar esse espaço para conversar com vocês, que era desejo antigo, se aquietando dentro de mim há muito tempo e eu e meu noivo demos o primeiro passo para a realização do nosso sonho de ter nosso cantinho. Tudo bem que ainda faltam muuuuito e muitos dias para o fatídico dia da mudança chegar, mas estou mega ansiosa desde já!

Nesse ano notei o quanto os 5 anos de faculdade fizeram por mim e o quanto amadureci depois que eles passaram. Hoje consigo planejar coisas que antes eu só sonhava e consigo ter dinheiro no bolso mesmo com todas as contas novas para pagar! AMÉM!!! Hahaha

Muita gente espera muito de um ano novo, eu não costumo esperar nada e talvez por isso eu me surpreenda! Haha

Acredito que as maiores mudanças que um ano representa nas nossas vidas são aquelas pelas quais nós fazermos alguma coisa, pelas quais nós lutamos!

O blog vem sendo planejado desde janeiro, mas só em setembro que ele foi pro ar! O apê vem sendo planejado há anos, mas só agora demos o primeiro grande passo e nem foi tão planejando assim haha Mas a vida funciona assim, um eterno equilíbrio entre o planejamento e a espontaneidade, entre a maturidade de pensar nos gastos e a imaturidade de fazer algo puramente por prazer!

É nesse equilíbrio que precisamos focar a cada novo ano, para não deixarmos nunca de evoluir, mas ao mesmo tempo não esquecermos nunca o que é se divertir, pois de que adiantam tantos planos e metas cumpridas quando eles se tornam obrigações e não mais prazeres?

Parece pouco o que eu realizei em 2015, mas pra mim foram duas coisas extremamente importantes e que me marcaram muito, em um ano do qual eu não esperava nada bom, foi mais incrível ainda!

Infelizmente o dinheiro é algo importante nas nossas vidas, mas tente valorizar sempre as coisas que ele não compra, como os amigos, a família e o amor que você tem por cada pessoa que está dia após dia na sua vida!

Muitas vezes uma tarde em casa, sem fazer nada, com alguém que você ama se mostra muito mais eficaz para renovar a felicidade do que uma viajem ao redor do mundo!

Feliz 2016 e que o ano oficialmente comece! 😉

Me sigam no snapchat em decarvalhoaline, se inscrevam na barra lateral para receber as atualizações do blog diretinho no seu e-mail em primeira mão e me sigam, também, nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Instagram | Google Plus | Pinterest | YouTube

Beijos e não percam amanhã post extra com 16 metas para 2016 da blogagem coletiva Wonder Bloggers!

Aline de Carvalho

Sempre amei falar, até descobrir que teclar era falar para lugares onde minha voz não chegava. Paulistana clássica, adoro um shopping, mas esqueço do tempo mesmo é nas livrarias. Vivo com fones nos ouvidos e um livro no nariz, perdida no meu mundinho particular e é ele que divido com vocês aqui, no Vinte e Poucos Anos.

2 Comments

Me conta o que você achou: