Batom Cabaré – Dailus

Mais um dos lançamentos da Dailus, para sua linha de batons líquidos, dessa vez o escolhido foi o Cabaré, diga-se de passagem o mais dia a dia de todos os que tenho dessa nova leva de cores lançadas na Beauty Fair.

batom-dailus-cabaré

Conforme prometido, o próximo post seria sobre o que mais gostei, e cá está ele. O Cabaré é algo entre um vermelho apagadinho com um pouco de pink na mistura. Eu chamaria de vermelho, mas nos meus lábios ele puxa algo rosado no fundo. Só posso dizer que de todos os meus batons da Dailus ele é o que mais amo, e ultrapassou o Sissone, que é um nude cor de boca que eu usei muito.

batom-dailus-cabaré-01

Não é a cor de batom mais diferente do mundo, mas para quem, como eu, é louca por batons, uma pequena variação de nuance, mais rosado, mais vibrante, mais avermelhado, cria um batom completamente novo e que vale a pena ter. hahaha.

batom-dailus-cabaré-02

Dentre todas as marcas de batom liquido mate que testei a Dailus é a primeira colocada em variedade de cores, mas fica com o segundo lugar em qualidade. A textura é muito boa, mas um pouco inconstante, já que algumas cores são mais chatinhas e outras mais perfeitas. De todas as cores que tenho, nenhuma espalha melhor do que a do Cabaré, nem cobre de forma tão uniforme e com tanto pigmento, loga na primeira passada de pincel. Quase não dá trabalho para passar, e não requer habilidade.

batom-dailus-cabaré-03

Como eu já disse aqui antes, a cor final do batom varia sempre de acordo com a cor do seu lábio. Eu, particularmente, não gosto de apagar o lábio com base ou corretivo e depois passar o batom. Claro que isso deixa a cor mais fiel, pois, anula a interferência do tom do seu lábio, mas em mim, a base acumula nas linhazinhas ao redor da boca e ao longo do dia o acabamento não fica nada legal.

Se você procurar mais resenhas dele na internet, vai achar 10 tons diferentes, mas isso que faz do batom algo único, pois, é difícil que alguém, mesmo usando a mesma cor de batom que você, consiga exatamente o mesmo tom.

batom-dailus-cabaré-04

Nas fotos ele fica mais rosado, pessoalmente mais avermelhado, mas eu não consegui captar exatamente o tom dele, com luz natural, nem artificial. Não reparem que tem uma pelinha na minha boca, mas depois de passar tantos batons como passei nesse dia, meu lábio já tinha começado a fica rachado e machucado, mesmo hidratando entre as fotos haha.

batom-dailus-cabaré-05

Todos os batons eu procuro testar em um dia normal, esse não foi diferente, passei ele pela manhã e fui trabalhar, após o almoço ele tinha saído no meio dos lábios, onde é mais úmido, mas o contorno fica perfeito, então mesmo que você use pincel para contornar é bem fácil de retocar ao longo do dia, pois o contorno não sai.

Esse tom é muito coringa, pois, apesar de parecer forte, ou marcante de mais para usar no dia a dia, é um tom pouco agressivo aos olhos, e não causa estranhamento quando alguém te vê com ele em um ambiente de trabalho comum. Eu não sou muito parâmetro para ‘baton para usar no dia a dia’ porque é no dia a dia que uso os meus tons mais ousados e diferentes, no final de semana que costumo pegar mais leve na boca para poder ousar mais nos olhos, já que de segunda a sexta tenho preguiça de maquiar os olhos hahaha.

Como eu disse acima, ele tem textura bem fluida e fácil de aplicar, e acho impossível que alguém reclame que ele esfarela, como acontece com algumas cores da marca. Dentre todos os da Dailus, o Cabaré é o que tem a melhor textura até agora, se assemelhando muito com os batons da Quem Disse, Berenice?, que ganham de qualquer um no quesito “textura” de batons liquidos mate.

Para meninas que querem ousar mas não arriscam um Mascavo ainda, o Cabaré é uma ótima pedida.

Meu preferido da Dailus no momento!

batom-dailus-cabaré-06

Que tal o Cabaré, usariam?

Qual o próximo batom que vocês querem resenha? Deixem nos comentários!

O batom do post foi concedido pela marca para apreciação 😉

Me sigam no snapchat em decarvalhoaline, se inscrevam na barra lateral para receber as atualizações do blog diretinho no seu e-mail, em primeira mão e me siga nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Instagram | Google Plus | Pinterest | YouTube

Beijos, pessoal!

Aline de Carvalho

Sempre amei falar, até descobrir que teclar era falar para lugares onde minha voz não chegava. Paulistana clássica, adoro um shopping, mas esqueço do tempo mesmo é nas livrarias. Vivo com fones nos ouvidos e um livro no nariz, perdida no meu mundinho particular e é ele que divido com vocês aqui, no Vinte e Poucos Anos.

Me conta o que você achou: