Liga Blogosfera: 5 Coisas estranhas sobre mim!

Olá pessoal, tudo bem? O post de hoje tem um tema que eu gosto muito, 5 coisas! Ele é o primeiro de uma série de posts de blogagem coletiva das girls da Liga Blogosfera!

Como já conto muitas coisas sobre mim na página Sobre do blog aliás, dá uma passadinha lá resolvi ir para a parte mais bizarra da coisa e contar “5 coisas estranhas sobre mim”.

Olha, eu sou uma pessoa de hábitos estranhos, tão estranha que foi difícil achar 5 coisas para falar aqui, não por falta delas, mas sim por excesso! kkkkk

Acho que todo mundo tem coisas estranhas para contar, principalmente coisas “que você faz quando, ninguém te vê fazendo”… então vou dividir 5 das minhas com vocês! 😉

Coisa 1: Eu prendo a respiração para colocar o rosto na água e só solto quando tiro, mesmo na torneira ou chuveiro, e seco o rosto enquanto tomo banho para ele nunca ficar molhado.

Fala, já começamos com uma bizarrice bem estranha, né?! Eu não sei nadar! Nem boiar! Nem meus pais sabem, então desde que me entendo por gente já tive experiências de quase afogamento para 3 vidas, e olha que eu só tenho vinte e poucos anos, heim! haha

Na praia, caindo na água por causa de uma sacolinha que se enroscou no meu pé. Num sítio de fim de ano da empresa do meu pai, porque o palhaço me convenceu a pular na piscina e soltou minha mão para socorrer outra criança menor. No sítio de uma amiga, pulando na piscina para tirar uma foto com todo mundo no ar. Fato é que é só eu por a cabeça dentro de uma piscina para molhar o cabelo que já sinto uma pressão desesperadora no peito e não vejo a hora de tirar a cabeça da água.

Pode ser psicológico, mas meus olhos ardem muito com água, então sempre quando lavo o rosto no chuveiro, ponho a cabeça para fora e seco o rosto na toalha. kkkk #aloka

E para lavar o rosto eu prendo a respiração para não inspirar com o rosto debaixo do chuveiro e a água entrar junto com o ar dentro do meu nariz ou boca sem eu estar esperando. Eu sei que é paranoia, mas já faz parte do meu dia a dia e eu não consigo superar esse trauma com água. kkkk Foram quase afogamentos de mais para uma vida só!

Coisa 2: Quando ouço música no ônibus/metrô fico me imaginando cantando/dançando aquela música, ou num show do artista.

Mente fértil! Já passei direto da minha estação ou ponto várias vezes, várias mesmo, por estar tão focada na música que esqueci até onde estava. Ouço música muito alto, e as vezes abaixo a cabeça e fecho os olhos, como se estivesse dormindo e fico lá imaginando uma performance para a música. Experimentem, é divertido! 😉

Coisa 3: Eu durmo fácil, mesmo quando não estou com sono. 

Dormir é meu fraco! Durmo do nada, é só encostar um pouco que eu ja…..zzzZZzzZZZzZZz…opa, voltei! kkkk

Não preciso estar confortável, já dormi no chão da sala enquanto esperava minha mãe limpar meu quarto, após voltar da aula de sábado da faculdade; durmo no metrô e vou parar 3 estações depois, e já até dormi no ônibus tão profundamente que ele chegou no ponto final e eu só acordei quando estava a meio caminho de volta para casa.

Encostei, dormi! É uma regra! kkk Isso irrita muito minha mãe e meu noivo, porque tenho o dom de dormir enquanto eles estão falando comigo!

Se estou focada em algo, sou o oposto, viro noites sem nem perceber que o dia já amanheceu, mas ficar acordada fazendo nada não é comigo, dormir é bem melhor! kkk

Coisa 4: Quando estou lendo um livro fico magicamente surda!

Há poucos dias atrás estava no carro com minha chefe e outra amiga do trabalho, voltando de uma visita técnica que fizemos, elas começaram a conversar e eu abri “Guerra dos Tronos”. Algum tempo depois uma delas diz: “Acordou foi!” e eu disse: “Ué, não estava dormindo, estava lendo!”. elas disseram que falaram comigo algumas vezes, até acharem que eu estava dormindo no banco de trás.

Eu sou assim! Uma vez no natal ganhei de presente Harry Potter e a Ordem da Fênix, tinha lançado há pouco tempo e eu ainda não tinha lido, mas meu pai, sacana, disse que eu só poderia abrir a meia noite. Quando passou a meia noite, peguei o livro e sentei no sofá. 58 páginas depois, minha mãe jogou uma meia em mim e disse: “EEEi, tô falando com as paredes?”. Ela estava. Há uns 35 minutos falando e eu nem tinha notado que ela estava parada há 3 passos de mim, em pé, falando comigo!

Coisa 5: Eu sou a pessoa mais sem senso de direção que você vai encontrar no planeta! É sério!

Eu também sou bem exagerada, mas dessa vez juro que é verdade! Sou capaz de me perder para ir no McDonalds que fica há 2 quadras em linha reta do meu trabalho. Sou capaz de atravessar uma praça larga e não saber mais de onde eu vim. De ir pro mesmo lugar todo os dias por 5 anos e não saber indicar o caminho para alguém de carro.

Meu ápice aconteceu há pouco mais de 1 ano, quando eu fui ao dentista. Para quem é de São Paulo, meu dentista ficava na Rua Haddock Lobo. Eu sempre ia de ônibus e descia no Hospital das Clínicas, que ficava há duas quadras em linha reta do consultório, mas um dia fui de metrô e desci na Avenida Paulista. Para quem não sabe, a Rua Haddock Lobo cruza a Paulista. Não tem segredo né? Teoricamente, não teria mesmo, mas para mim tudo é mágico. Achei a Haddock, e desci ela, desci, desci, desci, desci e nunca cheguei no consultório. Cheguei numa avenida estranha, resolvi virar para a direita, andar até sair na Rebouças, que é onde fica o Hospital que eu estava acostumada a descer, e começar o caminho de novo por onde eu conhecia. Andei, andei, andei, e do nada, saí na 9 de julho. Uma avenida há muitas quadras do dentista e do lado absolutamente oposto de onde eu estava indo. Como só tinha um lado para ir sem atravessar a avenida, subi a rua por onde vim, subi, subi, subi e sai depois do museu MASP, que fica muito longe da Haddock. Moral da história: perdi minha consulta e fiquei com bolhas nos pés de tanto andar, porque desci para o lado errado da Haddock, sem perceber.

Algumas pessoas dizem que eu sou desligada, mas na auto escola eu precisava de um sinal visual para entender “direita” e “esquerda”, então talvez seja algo pior. Meu cérebro fica pensando em outras coisas enquanto eu ando, captando trechos de conversas alheias, e não vê o caminho, então mesmo quando vou para um lugar óbvio uso o GPS do celular, até chegar na porta. Não tem jeito! kkk

E aí pessoal, o que acharam? Me deem o diagnóstico: sou doida, né? kkk

E vocês, tem alguma coisa estranha que ninguém sabe?

blogagem coletiva

Curtiram a blogagem coletiva? Se você é blogueira e quiser entrar nessa brincadeira entre no grupo Migas da Liga, para saber mais e quando divulgar nas redes sociais marque #MigasdaLiga e #LigaBlogosfera 😉

Quer vem quem mais tem estranhezas para contar? Confere aqui embaixo quem mais dividiu 5 coisas com a gente:

Lado Milla | Blog da Mariana Poli | Lua de Outubro

Me sigam no snapchat em decarvalhoaline, se inscrevam na barra lateral para receber as atualizações do blog diretinho no seu e-mail, em primeira mão e me siga nas redes sociais:

Facebook | Twitter | Instagram | Google Plus | Pinterest | YouTube

Beijos e até a próxima!

Aline de Carvalho

Sempre amei falar, até descobrir que teclar era falar para lugares onde minha voz não chegava. Paulistana clássica, adoro um shopping, mas esqueço do tempo mesmo é nas livrarias. Vivo com fones nos ouvidos e um livro no nariz, perdida no meu mundinho particular e é ele que divido com vocês aqui, no Vinte e Poucos Anos.

18 Comments

  1. kkk Me diverti lendo seu post. Eu também não sei nadar, aleluia encontrei alguém também. Minha mãe também não sabe. Não tenho medo mas também prendo a respiração ao tomar banho kkkkk. Instinto talvez. Quando ouço músicas me imagino em algum lugar vivendo a letra, mas quando estou lendo custo a concentrar se estiver alguém falando comigo ou algum barulho! Beijos e parabéns pelo blog!

    • hahah todo mundo me chama de doida porque prendo a respiração no banho, vou pedir pra ler aqui e chamarem nós duas então 😉
      Eu esqueço a vida quando leio haha
      Beijão, obrigada e obrigada pela visita! Volte sempre!

    • Hahaha poxa Ana, eu até entro nas mais fundas, mas preciso pelo menos tocar a ponta do pé no chão e a cabeça ficar pra fora, e só aguento poucos minutos nessa situação desesperadora!
      Obrigada pela visita e volte sempre! 😉

  2. Me identifiquei tanto com isso de ficar surda lendo (na verdade eu fico surda fazendo qualquer coisa: lendo, vendo série, filmes, enfim.. hahaha) e de ter um péssimo senso de direção também. Minha cidade é super pequena, eu moro aqui desde sempre e mesmo assim consigo me perder. Tenso. hahaha Beijo!

    • Eu fico surda vendo filme e série também! Não importa o tamanho da cidade, quando a gente é perdida é perdida, não tem o que fazer haha
      Eu só tenho a desculpa de que moro em SP, mas não é pela cidade não, é falha interna mesmo 😉

      Obrigada pela visita e volte sempre!
      Beijos!

  3. MEU DEUS! Estou emocionada ao ver alguém como eu. Super te compreendo com o fato número 01 por completo! Tenho pavor, agonia mortal de rosto molhado! Sempre enxugo na toalha, mesmo no banho. E o pior, não tive quase afogamento nenhum LOL mas de qualquer forma, também não sei nadar. :/ Adorei o post! Beijoos ♡

    • :O você é a primeira pessoa que me entende nessa neura! hahahahah Toca aqui o/
      Me sinto menos doida! kkkk

      Obrigada e obrigada pela visita! Volte sempre!
      Beijos! 😉

    • hahaha exatamente! Um Show! Dança dos famosos!
      Ainda bem que não sou a única perdida 😉

      Obrigada pela visita, volte sempre!
      Beijos!

Me conta o que você achou: